Rádio Central Angico - Ba: Polêmica dos terrenos da prefeitura de Mairi continua: Populares voltam a refazer cercas

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Polêmica dos terrenos da prefeitura de Mairi continua: Populares voltam a refazer cercas

Na manhã deste domingo, 3 de fevereiro de 2013, algumas pessoas que receberam os terrenos da prefeitura de Mairi, doados pela gestão passada e que a gestão atual quer tomar, voltaram a remarcar e refazer as cercas, no loteamento contorno, ao lado da Avenida ACM, perto do Auto Posto Mairi.
Na semana passada, algumas pessoas que receberam terrenos ao lado da Avenida Suzete Santos Araújo, atrás da Casa do Agricultor, remarcaram e refizeram as cercas.
As referidas cercas e alguns materiais que estavam nos terrenos foram recolhidos no dia 24 de janeiro por alguns funcionários da prefeitura, juntamente com Jonilson Cerqueira, Secretário de Infraestrutura do município.
Secretário Jonilson Cerqueira
Depois que os populares remarcaram e começaram a refazer as cercas, o secretário esteve no local e disse que ele continua cumprindo o Decreto Municipal que entrou em vigor no início do mês de janeiro deste ano, que fica proibido qualquer tipo de intervenção, construção ou demarcação na área de propriedade do município. Segundo ele, essa doação não foi feita em projeto, não passou pela Câmara de Vereadores para apreciação e aprovação.

As pessoas que receberam os terrenos dizem que têm recibos e alvará de licença para construir, assinados pelo ex-prefeito, e não vão desistir. Segundo eles, o atual prefeito doou terrenos da mesma forma quando foi prefeito em outra ocasião.
Vereador Pororó e Rena de Catita
Segundo o vereador Pororó (PT), não houve invasão de terreno, foi uma doação realizada pela gestão passada para as pessoas fazerem suas casas próprias. “A atual administração está fazendo de forma ilegal na retirada das cercas sem mandato judicial. Isso é um desrespeito, as pessoas não invadiram terreno nenhum no município, estão aqui porque receberam seus terrenos para construir suas residências” disse Pororó.
 
Fonte: Agmar Rios

Nenhum comentário:

Postar um comentário