Rádio Central Angico - Ba: Professora é agredida a socos por pai de aluno no município de Ourolândia

segunda-feira, 25 de março de 2013

Professora é agredida a socos por pai de aluno no município de Ourolândia

 
No município de Ourolândia, na região de Jacobina, a agressão física contra uma educadora da rede municipal de ensino deixou revoltados os moradores do povoado de Alazão. Na sexta-feira (22), a professora Suelita Cândida dos Santos, que leciona no Colégio Altino Pereira, foi agredida a socos de ponta pés pelo pai de uma aluna em frente a escola.
Segundo a professora, um homem chamado Dejacir Aprígio, que é esposo da coordenadora do educandário, teria chegado transtornado ao colégio, um pouco antes do inicio da primeira aula matinal, e partido para agressão. "Ele jogou a moto no chão a partir pra cima de mim, me dando socos no rosto e ponta pés pelo corpo, como se estivesse louco. A minha forte foi o porteiro da escola que agiu rápido e evitou que ele continuasse me batendo. Eu poderia ter morrido de tanto apanhar ali na frente de alunos e professores", relata a vítima.

 
De acordo com a professora Suelita Cândida, tudo teria começado por uma briga entre dois alunos. Um garoto teria agredido uma coleguinha de classe, que é filha da coordenadora do colégio. "Ela (a coordenadora) veio até a minha sala para tirar satisfação com o garoto. Eu intercedi, e disse que ali, na frente dos demais alunos, não era local para se resolver o aquele problema. Ela não gostou. No dia seguinte, fui surpreendida pelo marido dela que me espancou na porta do colégio", conta a professora.
Socorrida por populares  Suelita Cândida foi medicada no Posto de Saúde de Ourolandia, indo em seguida à delegacia da cidade, onde prestou queixa contra o agressor  Ela foi encaminhada à Coordenadoria Regional da Polícia Civil em Jacobina, onde a delegada de plantão expediu guia para exame de corpo delito.
Nesta segunda-feira (25), acompanhada de outros professores, Suelita Cândida estava na cidade de Ourolândia para relatar o fato na Secretaria de Educação. "Amanhã, vou está em Jacobina, na Promotoria Pública, na ALPB, e nas emissoras de rádio. Isso não pode ficar impune", desabafou. 

Notícia Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário