Rádio Central Angico - Ba: Neymar devolve deslealdade com show, e Brasil vence Portugal nos Estados Unidos

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Neymar devolve deslealdade com show, e Brasil vence Portugal nos Estados Unidos

Neymar devolve deslealdade com show, e Brasil vence Portugal nos Estados Unidos
Neymar comemora ao marcar o seu gol para o Brasil no
amistoso contra Portugal
 
Neymar antes se "escondia" diante de rivais europeus de primeira linha, como Portugal. Neymar antes sofria para enfrentar marcação dura, como tentaram os portugueses em Boston, nesta terça-feira. Neymar antes perdia a cabeça quando era parado com faltas violentas e recebia cotoveladas desleais, como fez o zagueiro Bruno Alves.
 
Mas Neymar agora é um craque pronto. E agora o Brasil deixou de ser o time que parecia caminhar para ser uma zebra no Mundial que será disputado na sua casa, em 2014.
 
Com um recital de seu camisa 10, incluindo um golaço e participação nos outros dois gols da equipe, a seleção venceu Portugal na cidade americana por 3 a 1. Isso diante de 62 mil pessoas, praticamente a média dos jogos do Brasil em solo americano desde 2007.
 
A vitória garante o Brasil à frente de Portugal na próxima edição do ranking da Fifa, o que não acontecia desde julho do ano passado. Hoje, o time nacional ocupa a nona posição, dois postos abaixo da equipe lusa.
 
O Brasil só não repetiu o time que goleou a Austrália no último sábado, em Brasília, porque Marcelo, machucado, deu lugar a Maxwell na lateral esquerda. Mesmo recuperado de contusão, Oscar foi poupado no início do jogo. Assim, Felipão manteve Ramires no meio-campo e Bernard no ataque na vaga do também lesionado Hulk.
 
GALERIA Encontro de lendas, gols e festa brasileira; as fotos de Brasil 3 x 1 Portugal
E novamente a seleção começou pressionando a saída de bola do rival. Só que o confronto não tinha nada de amistoso. Logo aos 7min, João Pereira fez falta violenta em Neymar e levou o amarelo. Como já havia previsto a imprensa espanhola, o zagueiro Pepe, de nacionalidade portuguesa e brasileira, começou a se estranhar com Neymar.
 
E teve sucesso ao cavar um cartão amarelo para o atacante do Barcelona, num lance em que o juiz viu um encontrão de Neymar com o goleiro que nada teve de desleal.
 
Com o jogo quente, Portugal teve a primeira grande chance de abrir o placar, com uma cabeçada de Raul Meireles que acertou a trave esquerda de Júlio César. E com uma falha gritante do lateral Maicon os europeus abriram o placar. Aos 17min, o jogador da Roma atrasou mal, com a cabeça, bola para o goleiro Júlio César. A bola caiu no pé do mesmo Meireles, que desta vez não desperdiçou a oportunidade e fez 1 a 0.
 
O clima quente dentro do gramado foi transportado para as arquibancadas. Num fato raro para os padrões americanos no esporte, uma briga entre torcedores aconteceu bem atrás do gol defendido por Júlio César. A deslealdade portuguesa prosseguiu em um pisão de Bruno Alves em Bernard quando a bola já estava indo para escanteio.
 
E a deslealdade lusa foi punida quase imediatamente. Na cobrança do escanteio, feita por Neymar, Thiago Silva subiu muito para cabecear e empatar o jogo, aos 24min.
 
O mesmo Bruno Alves deixou o cotovelo para acertar Neymar, aos 29min, e mais uma vez nem cartão amarelo levou. E novamente sua falta de fair play foi castigada.
 
Aos 35min, Neymar recebeu a bola pouco depois da linha de meio de campo. Arrancou com ela bem protegido até a entrada da área, deixando Pepe para trás com imensa facilidade para chutar cruzado e marcar o segundo do Brasil.
 
No intervalo, Pepe foi substituído. E Neymar ganhou mais libertadade para criar, e o Brasil não demorou para amplicar. Logo aos 4min da segunda etapa, ele começou a jogada que resultou no terceiro gol do time de Felipão. A bola foi lançada para Maxwell, que cruzou rasteiro para Jô ampliar o placar.
 
Aos 15min, Felipão fez a primeira troca. Sacou Ramires e promoveu a volta de Oscar. Na véspera do jogo, o treinador havia dito que iria testar os dois juntos em algum momento.
 
Sem Cristiano Ronaldo, machucado, e mostrando desgaste físico e problemas para se adaptar ao fuso horário de seis horas em relação à maior parte da Europa, Portugal pouco ameaçava. E o Brasil também diminuiu o ritmo, e o placar não foi mais alterado.
 
Não antes sem Neymar aplicar uma série de dribles em Ruben Amorim, que novamente apelou e chutou o brasileiro, que logo depois foi aplaudido de pé ao ser substituído por Lucas.
 
A seleção volta a campo agora em outubro, para dois amistosos na Ásia, contra a Zâmbia, na China, e Coreia do Sul, na casa do rival.
 
FICHA TÉCNICA:
 
BRASIL 3 X 1 PORTUGAL

Data: Terça-feira, 10 de setembro de 2013
Local: Gillette Stadium, em Boston (EUA)
Árbitro: Juan Guzman (EUA)
Público: 62.310
Cartões Amarelos: Neymar e Ramires (BRA); João Pereira (POR)
Gol: Raul Meireles, aos 17min. Thiago Silva, aos 24, Neymar aos 34min do primeiro tempo; Jô, aos 4min do segundo tempo

Brasil: Júlio César; Maicon, David Luiz, Thiago Silva e Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho (Henrique) e Ramíres (Oscar); Neymar (Lucas), Jô (Alexandre Pato) e Bernard (Hernanes)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Portugal:Raul Patrício; João Pereira (Helder Postiga), Bruno Alves, Pepe (Luis Neto) e Fábio Coentrão (Antunes); Miguel Veloso, João Moutinho (Ruben Amorim), Raul Meireles e Vieirinha (Lica); Nani e Nélson Oliveira
Técnico: Paulo Bento

ESPN.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário