Rádio Central Angico - Ba: Recuperação Judicial seria manobra: TelexFREE deve R$ 30 milhões para sócios nos EUA

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Recuperação Judicial seria manobra: TelexFREE deve R$ 30 milhões para sócios nos EUA


A TelexFREE Brasil, cujo verdadeiro nome é Ympactus Comercial, deve quase 30 milhões de dólares à TelexFREE Inc., registrada nos Estados Unidos. Os dados da empresa mostram que ela é controlada por dois sócios de Carlos Costa, diretor da Ympactus, em outra empresa americana: a TelexFREE LLC.

No pedido de recuperação judicial apresentado à Justiça do Espírito Santo, a Ympactus listou, entre seus credores, a TelexFREE Inc. Segundo a relação, também divulgada por Carlos Costa em um vídeo na noite desta terça-feira, a Ympactus deve 7,316 milhões de reais em comissões à TelexFREE Inc, referentes a 2012; 21,546 milhões de reais referentes a 2013; e mais 200.000 reais pelo uso da marca TelexFREE.

No total, seriam 29,062 milhões de reais em dívidas com a TelexFREE Inc., segundo a relação que Costa afirmou ter apresentado à Justiça e divulgada no vídeo. A TelexFREE Inc. é registrada nos Estados Unidos sob o número de identificação 000832397.

Mesmos sócios

Uma pesquisa nos sites das secretarias de estado de Nevada e Massachusetts mostra que a TelexFREE Inc. tem, como dirigentes, James Merrill e Carlos Wanzeler. Merrill é listado como presidente, secretário e diretor da empresa. Já Wanzeler é citado como tesoureiro e diretor.

Merril e Wanzeler aparecem como sócios de Carlos Costa em outra empresa registrada nos Estados Unidos: a TelexFREE LLC, com sede na 4.705 S. Durange Dr., em Las Vegas, e escritório na 225 Cedar Hill Street, em Marlborough, Massachusetts.

Sob a inscrição 001105166, tanto a secretaria de estado de Nevada, quanto a sua correspondente em Massachusetts, informam que os diretores da companhia são Carlos Costa, James Merrill e Carlos Wanzeler.

A classificação LLC, na legislação americana, refere-se às empresas do tipo “Limited Liability Companies”. Nessa categoria, os bens dos sócios ficam mais protegidos contra eventuais dívidas da companhia, sendo a preferida para pequenos empreendedores. A legislação das LLCs é determinada por cada estado e, por isso, alguns são mais liberais – é o caso de Nevada, onde está registrada a TelexFREE LLC.

Não há informações disponíveis, por ora, sobre como é o vínculo entre a TelexFREE Inc., citada como credora de quase 30 milhões de reais da Ympactus, e a TelexFREE LLC. Como as duas empresas possuem os mesmos sócios, porém, as tentativas de desbloquear os bens na Justiça brasileira, ou de decretar a recuperação judicial para pagar os credores acabará, na prática, transferindo alguns milhões de reais para os sócios de Costa nos Estados Unidos.

Na petição inicial para pedir a recuperação judicial, a Ympactus listou, entre as razões para a medida, o rompimento do contrato pela TelexFREE Inc., diante da incapacidade de pagamento da empresa brasileira, que está proibida de operar por decisão judicial desde junho. A TelexFREE Inc. teria passado a cobrar, então, as dívidas atrasadas.

No vídeo de terça-feira, Costa menciona o rompimento com a TelexFREE americana sem, no entanto, confirmá-lo ou não. Em outro ponto do vídeo, porém, o sócio da Ympactus afirma que, mesmo sem a representação da TelexFREE no Brasil, a Ympactus teria condições de pagar todos os credores com os 600 milhões de reais em bens bloqueados pela Justiça.

No vídeo publicado na página da TelexFREE Brasil, na noite da última terça-feira, Costa afirma que a empresa “não está brincando”, quando se refere à intenção de pedir recuperação judicial. Diante da negativa do juiz Braz Aristóteles dos Reis, Costa afirmou que os advogados vão recorrer o mais rápido possível. Seus credores – e sócios – agradecem.

Com informações da revista Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário