Rádio Central Angico - Ba: Familiares das jovens de Ipirá que desapareceram procuram por elas em Santo Estêvão

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Familiares das jovens de Ipirá que desapareceram procuram por elas em Santo Estêvão

   

Familiares das jovens de Ipirá que desapareceram procuram por elas em Santo Estêvão
Isabele Cerqueira, Carol Costa e Cecília Leal desapareceram nesta segunda
As famílias das três adolescentes de Ipirá, no centro norte baiano, que desapareceram nesta segunda-feira (12), após partirem em uma condução do transporte alternativo da cidade com destino a Salvador, realizam buscas na noite desta terça (13) em Santo Estêvão, município vizinho a Ipirá, pertencente à Região Metropolitana de Feira de Santana (RMFS). A Polícia Militar auxilia os parentes das desaparecidas. De acordo com Atanasio Barreto, pai de Isabele Cerqueira, de 15 anos, um dos celulares das jovens conseguiu ser rastreado e mostrou a última localização da sua filha. A partir das informações obtidas, além de Barreto, os pais e parentes de Carol Costa e Cecília Leal, ambas com 14 anos, também se deslocaram até o município em buscas das adolescentes. Segundo o pai de Isabele, o local apontado pelo programa de rastreamento seria um imóvel, localizado na Avenida Rio Branco, que é utilizado como uma espécie de bordel da cidade, comandado por uma mulher de pré-nome Salviane. “Já fomos informados por moradores daqui [Santo Estêvão] que elas foram vistas pela manhã andando pelo centro da cidade, entrando em lojas...”, informou Atanasio. Segundo ele, a filha, que é evangélica e frequenta a Igreja Assembleia de Deus, teria conhecido as outras duas jovens pelo Facebook. “Uma garota de São Paulo que elas teriam conhecido na internet teria vindo aqui para Santo Estêvão para encontrá-las e levá-las para São Paulo”, suspeita. Atanasio ainda revelou que Cecília já tinha fugido de casa há dois meses e foi encontrada na Barra, em Salvador, após familiares se mobilizarem para encontrar a garota, inclusive com a participação em um quadro televisivo de uma emissora baiana, que trata de casos similares. Apesar das diversas pistas, as três garotas ainda não foram localizadas. "Eu agora estou mais tranquilo, após receber essas pistas. Elas estão encafifadas em algum buraco aqui. Vamos ver agora aonde isso vai chegar”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário