sábado, 28 de setembro de 2013

Trabalhadores dos Correios da Bahia aprovam contraproposta, mas mantém greve



Os trabalhadores dos Correios na Bahia aceitaram na quinta-feira (26) a contraproposta da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresa de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), mas continuam em greve enquanto os novos termos não são apresentados ao Tribunal Superior do Trabalho, que acompanha o caso através da Seção de Dissídios Coletivos.

"Essa ação comprova a boa vontade da categoria em negociar. Confirma que não estamos sendo intransigentes e queremos resolver, apenas não podemos abrir mão dos nossos direitos já assegurados", comentou em nota Saul Gomes da Cruz, vice-presidente do Sincotelba.

Na nova proposta, os trabalhadores recebem reajuste salarial de 8% extensivo a todos os benefícios, aumento linear de R$ 100 e abono dos dias parados. A manutenção do plano de saúde nos moldes atuais e a implantação da entrega de correspondências no período da manhã foram mantidos.

A princípio, os trabalhadores rejeitaram a proposta apresentada pela empresa de 8% de reajuste salarial e 6,27% em cima dos benefícios e decidiram entrar em greve desde o dia 18. Eles pediam aumento real de 15%, reposição da inflação de 7,13%, aumento linear de R$ 200, reposição de 20% das perdas salariais, redução da jornada dos atendentes para 6h e manutenção do plano de saúde.

Depois de mais de uma semana de greve, a Fentect resolveu fazer uma contraproposta, diante da falta de proposta da empresa.


CORREIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário