Rádio Central Angico - Ba: Cidades que vão sediar a Copa de 2014 no Brasil.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Cidades que vão sediar a Copa de 2014 no Brasil.

 


Cidades que sediarão a Copa de 2014 no Brasil. Todas elas se preparam para receber os torcedores que vão invadir o Brasil para acompanhar suas seleções.

Brasília
O principal problema de Brasília para 2014 é a rede hoteleira da cidade. Hoje o Distrito Federal conta com 23 mil leitos em hotéis, e precisa de pelo menos mais 10 mil para chegar à quantidade estipulada como ideal pela FIFA.

As obras do estádio Mané Garrincha estão ocorrendo dentro do cronograma segundo o Portal 2014 e o resultado da obra que custou mais de 740 milhões promete ser esse:

Para sediar um evento Mundial tem que se pensar em tudo, mesmo. Os funcionários dos Aeroportos de Brasília já passaram pelo Curso de Língua Brasileira de Sinais para ficarem capacitados a atender e dar informações a deficientes auditivos, cumprindo um dos pontos da Política de Acessibilidade.
Projeção de como ficará o Estádio Mané Garrincha em 2014
Manaus
O estádio da cidade de Manaus é outro que está dentro do cronograma das obras para a Copa de 2014, a Arena Amazônia tem previsão de ficar pronta ainda no primeiro semestre de 2013. E as obras estão a todo vapor.

O investimento nas demais infraestruturas (como por exemplo, hotéis) será de 5 bilhões. Veja um protótipo de como a Arena Amazônia ficará:
Projeção da Arena Amazônia na Copa de 2014
Recife
O plano de Recife para a estruturação de recebimento da Copa de 2014 é ambicioso. Próximo a Arena Pernambuco está sendo construído o que eles chamam de “Cidade Copa” uma mega infraestrutura para turistas e futuros moradores!

O projeto engloba critérios de sustentabilidade energética e carbono zero, além da promessa de que toda a“Cidade Copa” (incluindo o estádio) será muito bem utilizada mesmo depois que a Copa de 2014 acabar.
Projeção do interior da Arena Pernambuco
São Paulo
A cidade que receberá a abertura da Copa de 2014 fez por merecer. É com certeza a mais bem preparada do Brasil nas áreas de hotelaria, transporte, telecomunicações entre outras. As obras do Estádio do Corinthians (conhecido como Itaquerão) finalmente começaram a mostrar resultados e contam com um diferencial diante das Arenas das outras Cidades-Sede que é a já existência da linha de metrô e CPTM para atender quem irá ao jogo.

Claro que ainda existe muito a melhorar na infraestrutura, mas com certeza São Paulo é uma das cidades mais avançadas nos critérios de avaliação da FIFA. As obras no Aeroporto de Guarulhos para a construção de um terceiro terminal estão com início marcado para maio de 2012 e promete deixar o Aeroporto totalmente capaz de receber a demanda de 2014.
Projeto da Arena Corinthians
Salvador
A cidade Salvador estava na brigando para ser a abertura da Copa, mas ficou devendo principalmente no âmbito de mobilidade pra os critérios da FIFA, mas as obras da Arena Fonte Nova (construída no mesmo lugar do antigo estádio Fonte Nova que foi demolido) acabaram bem.

A construção foi pensada também para um futuro Pós-Copa, analisando a possibilidade de que a Arena Fonte Nova não seja apenas um estádio, mas um parque de entretenimento para a cidade de Salvador em longo prazo.
Nova Arena Fonte Nova
Cuiabá
A Arena Pantanal é uma das obras mais evoluídas para a Copa de 2014. O problema da cidade fica por conta do saneamento básico, rede hoteleira e mobilidade. Este último ponto está quase solucionado: a presidente Dilma Rouseff já aprovou a mudança do projeto de mobilidade urbana, a construção do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) depende agora somente de um parecer técnico do Ministério dos Transportes.
Arena Pantanal
Natal
As obras da Arena das Dunas é uma das mais atrasadas da Copa 2014, a terraplanagem para a construção do estádio começou em Agosto de 2011, com 17 meses de atraso. O caso preocupa e chega a gerar afirmações de que a Arena das Dunas será um canteiro de Obras ainda em 2014.

O projeto de mobilidade urbana segue o cronograma e foi entregue a Caixa Econômica Federal no último mês de setembro.
Arena das Dunas
Rio de Janeiro
O Estádio do Maracanã começou a sua reforma em 2010 e já foram concluídas. Os problemas encontrados na construção do estádio que sediará a Final da Copa do Mundo de 2014 não inibem o setor hoteleiro. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirma que até o fim de 2013 a cidade terá 31.772 mil leitos, quase 4 mil a mais que o estipulado como meta. Hoje em dia a cidade que também já pensa nas olimpíadas possui 26.316 apartamentos.

No quesito aeroportos a situação do Rio anima. As obras no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Galeão tiveram início ainda em 2010, com data prevista de conclusão para 2013 e terá capacidade para recebe até 44 milhões de passageiros por ano!
Novo Maracana

Porto Alegre
A preparação do Estádio do Beira-Rio para a Copa de 2014 está em um estado crítico. As obras estão paradas há 4 meses aguardando a definição do contrato com a empreiteira. Por conta disso, a torcida do Grêmio ainda nutre a esperança de que a Arena Grêmio substitua o Beira-Rio, a obra do Grêmio vem acontecendo em paralelo e a principio vai servir apenas como centro de treinamento de algumas seleções.

As outras áreas de infraestrutura exigidas pela FIFA como saúde e segurança, por exemplo, estão dentro do cronograma e o Rio Grande Sul tem como meta ser a melhor sede da Copa de 2014.
Projeto do Beira Rio
Curitiba
O progresso do estádio de Curitiba também preocupa os organizadores do evento. O Atlético Paranaense ficou responsável pela reforma na Arena da Baixada que só teve início em Outubro de 2011 e, em ritmo lento. Culpa da demora em definir o financiamento que iriá ser utilizado, e talvez por isso com a definição das sedes, Curitiba tenha ficado com apenas 4 jogos.

No campo da mobilidade, Curitiba acredita estar preparada com a futura implantação de mais ônibus BRT que hoje conta com um dos maiores ônibus do mundo, que ainda tem o ponto positivo de utilizar biocombustível. Já foi aprovada também a autorização para ampliação do pátio de aeronaves do aeroporto Afonso Pena.
Projeção da fachada da Arena da Baixada
Belo Horizonte
O estádio do Mineirão também passou pelo problema das greves de funcionários como o Maracanã, mas por um período menor de tempo, onde já realizou vários jogos.

A Secopa (Secretaria da Copa de Minas Gerais) estima de o número do setor hoteleiro deve aumentar em 60% em 2014. A FIFA exige o número de leitos seja 30% da capacidade do Mineirão (que após a reforma será de 69 mil lugares).
Novo Mineirão
Fortaleza
O Castelão é um dos estádio mais modernos contando com: centro olímpico, piscina, ginásio multiuso, geração de energia eólica e uma tecnologia de revestimento termoacústico pensada para combater o forte calor do nordeste, proporcionando uma melhor sensação térmica dentro do estádio e permitindo a maior circulação de ar dentro dele.

O porto do Mucuripe também será reformado e o que hoje em dia é apenas um local de atracação de cargas, ocupará mais de 5 hectares até 2014 trazendo a possibilidade dos Navio-Hotéis, ou seja, cruzeiros que além de trazerem os turistas ainda os abrigarão durante o mês da Copa, uma ótima solução para resolver o aumento de leitos em Fortaleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário