Rádio Central Angico - Ba: Guerrero justifica pedida: Corinthians pagou muito para quem não deu certo

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Guerrero justifica pedida: Corinthians pagou muito para quem não deu certo

© Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians Guerrero se destacou na vitória do Corinthians sobre o Bayer Leverkusen

Paolo Guerrero defendeu os valores que pede para renovar com o Corinthians, com quem tem contrato até o meio de 2015. Em entrevista à TV Bandeirantes, nesta quinta-feira, o peruano disse que o clube gastou "um monte de dinheiro" com jogadores "que não jogaram" e, por isso, não vê seu pedido fora dos padrões.

"Eu vou ser claro: o que estou pedindo está dentro das possibilidades do Corinthians. Não quero falar de outros jogadores que chegaram e, infelizmente, não jogaram, e o Corinthians pagou um monte de dinheiro por eles. Posso garantir que a minha pedida é baseada nas possibilidades do Corinthians", garantiu Guerrero, cutucando a diretoria e citando indiretamente o caso de Alexandre Pato - contratado por R$ 40 milhões e hoje emprestado ao São Paulo.

Guerrero teria pedido 7 milhões de dólares (R$ 18 milhões) de luvas para prorrogar seu vínculo no Parque São Jorge, o que o Corinthians não aceita pagar.

O centroavante voltou a dizer que seu desejo "é ficar no Corinthians, quero deixar isso bem claro", mas admitiu que pode voltar à Europa caso não renove, pois tem proposta de clubes do Velho Continente. "Minha intenção é ficar aqui, não aceito jogar em outro time do Brasil, quero renovar meu contrato. Mas, como eu disse para a imprensa espanhola, como não se resolve nada aqui, eu preciso arrumar um lugar para jogar depois de julho, não posso ficar parado. Tenho minha família para cuidar", falou à Bandeirantes.

No início da semana, em entrevista à rádio espanhola Cadena Cope, ele surpreendeu ao se mostrar animado com a chance de retornar ao futebol europeu, revelando que era para isso ter acontecido há dois anos, após a final do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro de 2012, quando foi o herói do título.

"Sim, eu gostaria de voltar à Alemanha. Aliás, minha intenção era voltar (à Europa) depois do Mundial de Clubes. A ideia inicial era vir ao Brasil para ganhar o Mundial de Clubes e voltar para a Europa. Mas não foi possível, porque o Corinthians fechou a porta a todo mundo", contou o atleta de 31 anos.

Questionado sobre a possível contratação de Vagner Love, um potencial concorrente no ataque, Guerrero disse: "Concorrência é sempre bom. Jogador que chega ajuda, o campeonato é longo, tem muitos jogadores lesionados, às vezes um jogador não consegue atuar na temporada inteira".

Nenhum comentário:

Postar um comentário