Rádio Central Angico - Ba: REGIÃO / CAPIM GROSSO: Caso de Meningite, informação do coordenador da Vigilância Sanitária

quinta-feira, 12 de junho de 2014

REGIÃO / CAPIM GROSSO: Caso de Meningite, informação do coordenador da Vigilância Sanitária




O Coordenador da Vigilância Sanitária de Capim Grosso, o enfermeiro Rangel, esteve participando do Jornal Transamérica 2ª edição desta quarta-feira, 11, falando sobre Meningite Bacteriana e Meningite Viral. A meningite é uma inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o cérebro. A meningite é causada, principalmente, por bactérias ou vírus, portanto são diversos os tipos de meningites. Nem todas são contagiosas ou transmissíveis. Em princípio, pessoas de qualquer idade podem contrair meningite, mas as crianças menores de cinco anos são mais atingidas. A meningite meningocócica é causada por uma bactéria, o meningococo e é contagiosa.
Entre os sintomas mais comuns da meningite estão: febre alta; dor de cabeça forte; vômitos (nem sempre, inicialmente); rigidez no pescoço (dificuldade em movimentar a cabeça); manchas cor de vinho na pele; estado de desânimo, moleza.
Nos bebês pode-se também observar: moleira tensa ou elevada, gemido quando tocado, inquietação com choro agudo, rigidez corporal com movimentos involuntários, ou corpo "mole", largado.
Com as explicações sobre a doença, Rangel informou de um caso suspeito envolvendo uma garota da cidade, mas totalmente descartado após a realização dos exames. Já em um homem morador do Bairro Vicente Ferreira, a doença foi confirmada, com o paciente sendo transferido para o Hospital Couto Maia em Salvador, unidade de referência no estado, mas com o tratamento o mesmo já está fora de perigo.
Quanto à possibilidade de ter contagiado outras pessoas, Rangel colocou que a área foi monitorada pela Vigilância e pelo fato do senhor morar sozinho, pessoas próximas não foram contaminadas pelo vírus da doença e que a população não precisa ficar assustada com o caso registrado porque tudo está sob controle.
Quanto à vacina, o Coordenador explicou que o SUS só disponibiliza o medicamento para crianças até 06 meses de vida, para os demais, a vacina precisa ser comprada.
Por fim, falou sobre a importância dos pais vacinarem seus filhos. São três doses que deixarão a criança totalmente imunizada da doença.
Na Bahia foram registrados até 22 de março, data do último boletim divulgado, 100 casos de todos os tipos da doença com quatro mortes. Em 2013, no mesmo período, foram 257 casos com 25 óbitos.
Do tipo pneumocócico, que atinge o paciente do HGE, foram sete casos com uma morte em 2014, sendo 11 casos com três mortes no ano anterior. As outras três mortes foram do tipo meningocócico. Texto: Arnaldo Silva.

Um comentário:

  1. É essencial informar a população sobre os sintomas e os casos registrados pra que seja feito um diagnóstico o mais cedo possível em qualquer dúvida. Falamos bastante sobre meningite em nosso site. Sintomas e alguns cuidados são divulgados lá. Mas sempre buscar auxílio médico.

    ResponderExcluir